Bem vindos ao seu melhor e maior fã site sobre o the weeknd no brasil.

  • O show do intervalo do Super Bowl é uma das apresentações mais assistidas na televisão ao vivo. Você sentiu alguma pressão ao entrar em tal evento?

Oh sim, absolutamente. Naturalmente. Apenas a ideia de que é o Super Bowl, você sabe como é, tinha essa pressão. Então, ter que se ajustar ao que estamos lidando e torná-lo um ambiente seguro e sem COVID. O lado bom é que tínhamos que ser muito criativos e fazer disso uma jornada cinematográfica – menos uma apresentação de show no intervalo, mais uma narrativa. Portanto, havia um lado positivo nisso, mas não sabíamos no que estávamos nos metendo. Estávamos meio as cegas, mas ficou ótimo.

  • Você tem alguma performance favorita de intervalos do Super Bowl passados? Alguma que te influênciou?

A performance de Diana Ross é minha favorita. Com certeza. É a mais divertido e ela parecia estar se divertindo muito.

  • Sua apresentação gerou muitos memes, especificamente o momento em que você está se movendo com a câmera na mão.
    – Você viu algum desses?

Ah, eu não pude escapar (risos). Mas foi divertido. Estou feliz que tivemos alguns momentos memoráveis do Super Bowl e, você sabe, eles são memórias que podemos olhar para um momento que parecia importante. Mas foi divertido, gostei dos memes.

  • No ano passado, você foi bastante aberto sobre seus sentimentos em relação aos Grammys e prêmios em geral. Qual é a sensação de ser reconhecido pelo Emmy deste ano?

Foi definitivamente inesperado. Eu não tinha ideia de que era possível ser nomeado para um Emmy pelo Super Bowl, então fiquei muito grato. Eu descobri que eles enviaram por mim, mas não tinha ideia de que você poderia enviar. Então, foi uma surpresa agradável.

  • A cada novo álbum, seu som parece estar sempre evoluindo. Como é esse processo para você?

É orgânico, você sabe, eu não quero forçar. Se estou curtindo um som ou sentindo algo e isso está me inspirando, então permanecerei nesse mundo. Eu tento mudar o máximo que posso, mas tem que parecer orgânico.

  • Antes da pandemia, você estava bem estabelecido no circuito de festivais, chegando a ser a atração principal do Coachella. Você sente falta dapresentações em festivais?

Oh meu Deus, eu sinto falta de me apresentar no geral, especialmente este álbum. Eu não consegui realmente apresentá-lo para meus fãs. Há simplesmente algo sobre sair em turnê, e até mesmo ir a festivais, e apenas experimentar novas músicas com a multidão. Espero que possamos fazer isso.

  • Muitos shows exigem vacinação para os participantes. Você acha que isso é algo que você seguirá nas próximas turnês?

Com certeza. Nós somos como todo mundo. Estamos curiosos para ver como o ano se desenrola e é uma espécie de ponto de interrogação. Estou apenas vivendo o momento agora.

  • Com novos projetos constantemente chegando, você consegue
    se acalmar e descansar?

Sinto que Kathryn [sua assessora de imprensa] pode responder a essa pergunta. Eu nem sei o que realmente significa desacelerar, eu adoro trabalhar, sabe. Eu amo trabalhar Eu amo meu trabalho. Amo criar. E se eu tirar férias, não pode ser por muito tempo, porque sinto que estou perdendo tudo o que poderia estar fazendo. Então sim. Eu tento o meu melhor, mas não, há um tempo que não tiro uma folga. Eu faço férias em casa se isso contar.

  • Você pode me falar sobre seu novo álbum The Dawn Is Coming
    e os próximos projetos?

Sim, estou terminando o novo álbum agora. Deve ser feito até o final deste mês e estamos apenas tentando descobrir quando lançar. Tem sido muito legal porque estou trabalhando neste álbum neste verão simultaneamente com a sala dos roteiristas para o novo programa de TV.

Então, eu estive indo e voltando de terminar o álbum e aguardando o programa que vamos começar a filmar em breve. Foi um verão e tanto.

  • Alguma colaboração que você esteja mais animado para lançar?

Vou ficar te devendo essa resposta (risos).

Escrito e publicado por : Helena Fernandes
Traduzido por : Maurício

XO, TWBR

21 de setembro