Bem vindos ao seu melhor e maior fã site sobre o the weeknd no brasil.

O clipe se inicia com a gente já encontrando um The Weeknd com um rosto totalmente diferente e deformado por cirurgias plásticas. Isso pode nos levar à crítica dos padrões de beleza que a indústria impõe: Estrutura facial harmonizada, maçãs marcadas, lábios carnudos e nariz fino.
The Weeknd mostra mais uma vez que precisa mudar sua aparência para ser aceito pela indústria e pela mídia Hollywoodiana.
Durante todo o clipe, The Weeknd canta para uma plateia máscarada. Essa plateia pode simbolizar a bancada do Grammy, ou artistas e telespectadores que são alienados pela mídia.
Logo depois vemos a cena de The Weeknd jogando champanhe na plateia e aqui podemos ter 2 significados: O champanhe simboliza as “lágrimas” de The Weeknd, ele as derrama sobre as pessoas que o causaram dor.
A outra interpretação possível, é a referência ao vídeo em que Kanye West urina no troféu do Grammy, o Gramafone, pela movimentação do champanhe caindo e ângulos da câmera.
Algumas referências cinematográficas: As pessoas mascaradas remetem ao filme “De olhos bem fechados” e a diversas cenas do Coringa, como por exemplo: a arma na cabeça.
Dando continuidade nas cenas, há o momento em que The Weeknd pega um troféu, olha para ele e canta o trecho: “Eu parti seu coração como você partiu o meu / E agora você não vai me amar por uma segunda vez”. Com desprezo, ele joga o troféu para fora do palco.
Na próxima cena, The Weeknd chama a única pessoa na sala sem máscara ao palco. Ele dança com ela, as luzes se apagam e ele, segurando a mão da mulher, aponta uma arma para a sua cabeça. Com uma expressão de assustada, ela grita, dando a entender que atirou nele.
Após o suposto tiro, The Weeknd reaparece no cenário com a iluminação vermelha, velas, um local parecido com um altar. Nesse momento, dá-se a entender que ele morreu e agora está no “inferno”, uma espécie de “purgatório”.
Ele teve que tirar a própria vida para ser aceito? Ele foi parar no “inferno” por conta da indústria? Nesse cenário, The Weeknd finge atirar nas pessoas, sobe nas mesas e começa a dançar.
Os movimentos da dança também lembram bastante o Coringa. Não é a primeira vez que The Weeknd se inspira no personagem. Ele é um grande fã e cinéfilo.
Na cena final, The Weeknd aponta a arma para sua cabeça e atira. Saem apenas confetes (que lembram a festa de Unil I Bleed Out). Aqui, também é possível interpretar um The Weeknd que não desistiu. Era o que a plateia/grammy esperava, mas ele mostra (com a arma falsa), que continuará lá.

Mais uma observação que deixamos de colocar!

The Weeknd desce do palco e começa a caminhar no meio das pessoas e descansa o braço na cabeça de um homem, e que alguns fãs acreditam que este homem pode simbolizar o Harvey Mason, o homem que diz que não prejudicou The Weeknd.

Escrito e publicado por: Helena Fernandes

XO, TWBR

05 de outubro